Seguir

Não fico sem vocês!!!



Bom diaaa!!!
 Retornando a visitinha da minha amada Matere
 do Blog Pensamentos em Orientação 
http://matecarneiro.blogspot.com/
 me deparei com um texto que me levou as lágrimas
 e deixo aqui pra deleite de quem, como eu, ama...
Clarice Lispector...

Eu sei que a gente se acostuma... 
Mas não devia...

A gente se acostuma a morar em apartamentos de fundos
 e a não ter outra vista que não as janelas ao redor.
 E porque não tem vista, 
logo se acostuma a não olhar para fora. 
E porque não olha para fora, 
logo se acostuma a não abrir de todo as cortinas.
 E porque não abre as cortinas logo se acostuma a acender cedo a luz. 
E a medida que se acostuma, esquece o sol, 
esquece o ar, esquece a amplidão.

A gente se acostuma a acordar de manhã 
sobressaltado porque está na hora.
 A tomar o café correndo porque está atrasado.
A ler o jornal no ônibus porque 
não pode perder o tempo da viagem.
 A comer sanduiche porque não dá para almoçar. 
A sair do trabalho porque já é noite.
A cochilar no ônibus porque está cansado. 
A deitar cedo e dormir pesado sem ter vivido o dia. 

A gente se acostuma a esperar o dia inteiro e
 ouvir no telefone: hoje não posso ir. 
A sorrir para as pessoas sem receber um sorriso de volta. 
A ser ignorado quando precisava tanto ser visto.

A gente se acostuma a pagar por tudo o que deseja
 e o de que necessita.
 E a lutar para ganhar o dinheiro com que pagar.
 E a pagar mais do que as coisas valem. 
E a saber que cada vez pagará mais.
 E a procurar mais trabalho, para ganhar mais dinheiro,
 para ter com que pagar nas filas em que se cobra

. A gente se acostuma à poluição. 
Às salas fechadas de ar condicionado e cheiro de cigarro.
 À luz artificial de ligeiro tremor. 
Ao choque que os olhos levam na luz natural. 
Às bactérias de água potável.

A gente se acostuma a coisas demais, para não sofrer.
Em doses pequenas, tentando não perceber, 
vai afastando uma dor aqui, 
um ressentimento ali,
 uma revolta acolá. 

Se a praia está contaminada, 
a gente molha só os pés e sua no resto do corpo. 
Se o cinema está cheio, 
a gente senta na primeira fila e torce um pouco o pescoço.

Se o trabalho está duro
a gente se consola pensando no fim de semana.
 E se com a pessoa que a gente ama, a noite ou no fim de semana,
 não há muito o que fazer a gente vai dormir cedo e
 ainda fica satisfeito porque tem sempre sono atrasado

.A gente se acostuma para não se ralar na aspereza, 
para preservar a pele. Se acostuma para evitar feridas,
 sangramentos, para poupar o peito. 
A gente se acostuma para poupar a vida.
 Que aos poucos se gasta,
 e que gasta de tanto se acostumar, 
e se perde de si mesma....

7 comentários:

εïз εïз Doce Essencia εïз εïз disse...

Lê,

my flower,eu bem sei o que esse amor todo pelas borboletas..rsrs e obrigada por tb me deixar levar teus mimos para o Jardim ^.~.
Qto ao poema de Clarice,menina e profundo...realmente me emocionou tb.
Qdo crescer quero ser como Clarice...rs

Doces Beijos

Doce Essencia

ღ єиєι∂α ღ ●~ઇ‍ઉ~● disse...

Pasando pra deixar meu carinho em sua página! bom fim de semana! bjos

ღ єиєι∂α ღ ●~ઇ‍ઉ~● disse...

Passando pra deixar meu carinho em sua página! bom fim de semana! bjos

εïз εïз Doce Essencia εïз εïз disse...

Lê,

vim trazer selo pra vc ^.~,ta no Jardim te esperando viu ?

Doces Beijos

Doce Essencia

teresa carneiro disse...

Oi amiga amada!amei seu comentario...sinto sua amizade tão próxima!!obrigada pelas suas palavras, pelo seu carinho, pelo seu acolhimento...obrigada por ser minha amiga!!!Estou me refazendo e falta muito pouco para sacudir a poeira....bjs na alma minha linda

Cristi@ne Augusto - disse...

lindo post amiga...
olha tem um selinho especial de primavera pra vc...passa lá no meu blog ok? Bjs http://infinitodacris-selos.blogspot.com/2009/09/viva-as-cores-da-primavera.html

Sonia Silva disse...

Oi amigaaa, saudades mas, ainda não estou podendo abusar! parabéns amiga pelas 6000 visitas não esquece de pegar seu mimo tá bom!!! Grandes beijos de saudades e um ótimo domingo pra ti e familia.

Quem sou eu

Minha foto
... farei o possível para não amar demais as pessoas, sobretudo por causa das pessoas. Às vezes o amor que se dá pesa, quase como uma responsabilidade na pessoa que o recebe. Eu tenho essa tendência geral para exagerar, e resolvi tentar não exigir dos outros senão o mínimo. É uma forma de paz... Clarice Lispector
Visualizar meu perfil completo
 

Mimos da Lê Copyright © 2010 Blogger Templates